27 junho 2014

[RESENHA] O Salmão da dúvida.

   

    
  Sinopse:Douglas Adams mudou a cara da ficção científica com a série interplanetária O Mochileiro das Galáxias. Infelizmente, ele fez sua própria viagem para além da Terra cedo demais, deixando milhares de fãs órfãos. Agora mais uma vez os leitores vão poder se deleitar com a sagacidade desse grande autor. 

Reunindo textos encontrados no computador de Adams após sua morte, este livro traz uma coletânea de histórias, resenhas, artigos e ensaios inéditos, além de oferecer um retrato raro da personalidade do homem por trás da obra: a devoção aos Beatles, o ateísmo radical, o entusiasmo pela tecnologia, a luta obstinada pelos animais em vias de extinção. 

Mistura de homenagem póstuma ao autor com último presente a seus fãs, O salmão da dúvida é profundo, excêntrico, provocante e divertido. Entre arraias-jamantas, alienígenas de duas cabeças, teorias quânticas e sinfonias de Bach, você vai encontrar: 

• Dez capítulos do livro em que ele trabalhava quando morreu.
• Um ensaio filosófico questionando a existência de Deus.
• Comentários sobre a constante evolução da tecnologia.
• Um conto protagonizado por Zaphod Beeblebrox.
• Relatos sobre sua infância, seus traumas e seu nariz.

    E ai gente? Bom,quem leu sobre o autor da semana que foi o Douglas Adams,deve ta lembrado que eu citei o livro "O Salmão da dúvida",pois é gente,essa semana foi do Douglas aqui no blog! (Nem deu pra perceber que eu sou fã rs)

      Pois bem,o livro O Salmão da dúvida,é uma reunião de material encontrado do HD de Douglas,material que jamais havia sido publicado por ele e que só veio á tona agora,esse livro foi lançado recentemente aqui no Brasil,mas ele já havia sido lançado em outros países.


   O livro é uma mistura de biografia,com histórias aleatórias vividas e contadas pelo próprio Douglas Adams,fora as entrevistas concedidas por ele para várias publicações falando sobre vários assuntos,e também há as estórias,que no caso é o livro não terminado e um conto protagonizado pelo Zaphod Beeblebrox.


      A partir daí, a história perde a graça, porque um mês depois recebi minhas calças e fui aceito de volta nos círculos respeitáveis da sociedade. Mas não se engane, eu ainda carrego as cicatrizes dentro de mim – e, embora me esforce ao máximo para tomar o mundo pelas rédeas, escrevendo best--sellers e… (bem, é basicamente isso, para dizer a verdade), se em algum momento eu parecer desajustado, antissocial, triste e corcunda aleijado emocional (quando digo isso, estou pensando acima de tudo nas manhãs de domingo de fevereiro),a culpa é toda dessas quatro semanas em que fui obrigado a usar calças curtas em setembro de 1964.

      Eu pessoalmente,tenho a impressão de que se esse material fosse divulgado pelo próprio Douglas,obviamente não teria o mesmo significado,contudo o livro se tornou um grande presente para os fãs,principalmente para aqueles que só a obra dele,depois de sua morte.No livro é possível ter a visão dele sobre os assuntos que ele tanto entendia e gostava,e até mesmo uma visão de si mesmo e sua carreira,e o melhor disso tudo,é o tom de como tudo isso é contado,você tem a sensação de se tratar de textos que algum amigo seu escreveu sobre sí mesmo.
        

“A Austrália é como Jack Nicholson – ela para bem na sua frente e ri muito alto na sua cara, de forma altamente ameaçadora e criativa. Na verdade, é menos um país e mais uma espécie fina de camada de civilização semidelirante que vive ao redor de um vasto deserto, repleto de calor, poeira e criaturas saltitantes

     Mas,nem tudo são toalhas,o livro me causou também uma certa angústia e por quê não dizer tristeza? Era visível a paixão de Douglas pela vida e também era visível que ele tinha muitos planos para seu futuro,o que eu particularmente achei triste para alguém que teve uma partida tão repentina do nosso mundo.

“O tempo estava tão feio que mal merecia ser chamado de tempo, então Dirk resolveu chamá-lo de Stanley”

    Então galera,espero que tenham gostado e até a próxima! :D

Um comentário:

  1. Nunca tinha escutado falar desse livro, mais nem me chamou a atenção , mais ua resenha foi boa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

imagem-fundo imagem-logo