02 julho 2014

[RESENHA] Os Descendentes.

 



Sinopse: Matthew King já foi considerado um dos homens mais afortunados do Havaí. Um de seus ancestrais, um missionário, casou-se com uma princesa havaiana, o que faz de Matt um descendente real e um dos maiores proprietários de terra da região. Mas agora sua sorte mudou. Suas duas filhas estão crescendo, e ele sente que perdeu o controle sobre elas. Scottie, de 10 anos, gosta de descobrir as coisas por conta própria e é ávida por atenção. Alex, de 17, é uma ex-modelo que atravessou um período turbulento com o uso de drogas. E sua mulher, a bela e carismática Joanie, acabou de sofrer um acidente de lancha e está em coma no hospital. Matt não consegue viver sem ela, mas a situação o obriga a enfrentar seus próprios fantasmas. A família, a partir de agora, será de sua responsabilidade, e ele terá de conhecer melhor suas duas filhas, em uma jornada de autoconhecimento e superação. 




      E  ai gente? Hoje vou falar um pouquinho do livro "Os Descendentes" .Esse foi um tipo de livro que comprei meio que "ás cegas",só lí sua sinopse e pronto,fui em frente na compra! Então ai vai a resenha dele para vocês.
   
     A primeira coisa perceptível foi o seu acabamento e qualidade,o livro é grosso,obviamente parecendo maior do que é,mas isso se deve a qualidade e a grossura da folha,que diga-se de passagem é muito boa,amarelinha e grossa do jeito que nós leitores gostamos!

 Agora vamos ao enredo,se tratando de um drama familiar pode-se dizer que  a estória é um tantinho parada,mesmo com a descoberta de uma traição,o ritmo da narrativa se mantém fluindo de modo devagar,há um pouco de humor,porém nada escancarado,proporcionando apenas uma leveza na narrativa.

"O sol brilha, os mainás cantam, as palmeiras balançam, e daí. Estou no hospital e tenho saúde. Meu coração bate como deve. Meu cérebro dispara mensagens em alto e bom som. Minha esposa jaz no leito hospitalar, ereta, posicionada do jeito que as pessoas ficam ao dormir em aviões, o corpo rígido, a cabeça caída para o lado. Suas mãos estão no colo."



    É legal notar que na trama,a autora conseguiu repassar á cada personagem uma personalidade única,cada um com seus medos,dramas,amores e desgostos,aqueles tipos de personagens que são pessoas normais,daqueles que você poderia até conhecer e conviver na sua rotina. Matthew mesmo sendo o chefe da família é um homem que não receio de demonstrar seus medos e fraquezas,e isso sem dúvida proporcionou uma certa beleza no enredo.




   "Parece achar normal minha desaprovação. Conseguiu sua história afinal de contas, e está começando a ver o quanto a dor física é mais tolerável do que a dor emocional. Não estou gostando que ela aprenda isso tão cedo na vida."




    Talvez algo que não agrade tanto nesse enredo,é o falta de surpresas ou de emoções,já que não é um livro do qual você vai ter vontade de chorar e tal. E  há também o final,que pra mim foi bastante previsível,sinceramente achei que poderia ter sido um pouquinho mais empolgante.

    Contudo,o livro vale á pena a sua leitura!





Espero que tenham gostado,até a próxima! ;)

      

Nenhum comentário:

Postar um comentário

imagem-fundo imagem-logo