29 dezembro 2015

Retrospectiva Literária





Fim de ano sempre e sinônimo de retrospectivas,e pessoalmente por mais que eu ache isso um tanto clichê,sempre é bom falar de livros,ainda mais aqueles que de uma forma ou outra agradaram ou marcaram de alguma forma.
  Entao sendo esse o último post desse ano,nada mais justo fazer uma listinha de alguns livros que nesse caso serao quatro livros que eu realmente achei bacana de ler.
   Confesso que não foi fácil selecionar esses livros,então desde ja espero que gostem e quem  sabe vocês não se empolguem com algum?


   Joyland (Stephen King)- Ah,gente,vocês não imaginam o quanto eu quero resenhar esse livro por aqui,mas a preguiça não ta deixando por enquanto,sendo um livro do mestre King,não é de surpreender pela sua escrita única!
   Ele e bem curtinho,mas nao deixa nada a desejar,o começo é um tanto divertido,o meio comovente e o final simplesmente lindo e comovente,daqueles que fazem muito marmanjo ir às lagrimas (ja vi testemunhos disso,ha!)
Então,fica aqui a minha primeira recomendação



Pulp (charles Bukowsky) Sabe quando você se impõem a ler um livro  por tanto compartilhar trechos de livros de um determinado autor? Então...Foi isso que aconteceu aqui,e eu  acabei escolhendo o ultimo livro publicado de Charles,sinceramente não o recomendaria pra quem deseja uma leitura mais culta,mas no meu caso o livro me caiu muito bem,insano divertido e reflexo de uma forma  totalmente desbocada.



Uma pequena casa de chá em Cabul(Deborah Rodriguez)   livros que se passam no oriente geralmente me atraem e nesse caso não foi diferente,com um enredo simples e personagens marcantes cada um do seu modo,o livro nos proporciona romance ao mesmo tempo que  retrata o drama de quem vive sob o medo e as tradições daquele local.
Ah,e se quiserem saber da minha opinião mais  ampla sobre esse livro,e so ler a resenha dele aqui no blog.

Um mais um (Jojo Moyes) Devido ao livro "como eu era antes de voce" a minha expectativa sobre esse era grande,mas Jojo Moyes não me decepcionou e com um enredo divertido,leve e ao mesmo tempo reflexivo,ela conseguiu agradar muita gente,sem falar nos personagens únicos,cada um com seus dramas e graças,enfim valeu muito a pena!
Quem quiser ler a resenha dele,so ver aqui no blog!


Espero que tenham gostado gente,até a pròxima!

18 dezembro 2015

Uma música, um personagem


   Sempre tem aquelas músicas que em algum momento marcou nossas vidas ou que até mesmo a gente se identifica,mas se isso se aplicasse aos personagens literários? Quais músicas se identificariam com suas histórias? Pensando nisso,o leitura inconstante fez uma pequena lista com alguns personagens e suas respectivas músicas,vamos conferir?

América Singer (A seleção) x És un drama (Dulce Maria)

Estar apaixonada por duas pessoas já é complicado,imagine quando um deles é seu amor desde infância e o outro é um príncipe lindo, educado e sensível á ponto de te conquistar? Ai sim que se torna um drama! Por isso,América teve esse merecido tema musical


Amy (Garota exemplar) x Blank Space (Taylor Swift)

  A mulher aparentemente perfeita que com o tempo se torna um pesadelo,por seus ciúmes e sua insegurança,tem até uma frase da música blank space que combinaria muito bem com Amy que e “Sou um pesadelo,vestido de um belo sonho”,então nem preciso dizer aqui mais nada.


Holly e Alex (A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida) x Lucky (Jason Mraz e Colbie Caillat)
Uma música que reflete bem o doce amor que surge em uma amizade,e é isso que acontece com Alex e Holly,mesmo que eles demorem um pouco a se entender é fofo ver como o amor deles persiste apesar de tudo.


Minnie( Diário de uma garota normal) x Tears Dry On Their Own ( Amy Winehouse)


 Essa entrou de última hora na nossa lista,mas se tem uma música que identifica Minnie,sem dúvida é essa,a bichinha sofre pelo amor errado, não é pouco,viu gente? Mais do que merecedora deste tema!

24 novembro 2015

Sob a escrita by Stephen King



O consagrado autor Stephen King,lançou um livro chamado "Sob a escrita-a arte em memórias",a obra que foi lançada nos EUA nos ano 2000,sob o nome de On writing,foi lançada no Brasil pela editora Suma de letras.O livro que é uma mescla de autobiografia e de um manual com dicas para quem quer se dedicar ao ramo da escrita,é muito bacana ver King contando um pouco da sua vida e também falando sobre seus métodos na hora de escrever um best seller.
 Pensando nisso,resolvi fazer um artigo,reunindo algumas das muitas dicas que ele dá nesse excelente livro,claro que aqui não estará nem um décimo do conteúdo que há no livro,mas ainda sim da pra sentir um pouco do gostinho dele.Só ressaltar que isso não será um resenha.



1-Não existe um depósito de idéias-Pág 36
(King afirma que suas idéias surgem de situações rotineiras,nada programado,tudo vem meio que de repente)

2-Ás vezes é preciso  perseverar mesmo quando não se tem vontade-Pág 71
(O autor diz que teve muitos livros que quase deixou de lado,mas graças ao um pouquinho de vontade e persistência ele seguiu em frente,e o resultado disso? Livros excelentes!)


3-Encare a escrita como quiser,menos levianamente Pág 96
(Stephen diz que não tem paciência para esse tipo de coisa,ou você escreve seriamente ou deixe isso de lado!)

4-Coloque seu vocabulário na "primeira bandeja" de sua caixa de ferramentas e não faça qualquer esforço consciente para melhora-lá Pág 104
(O autor acredita que a melhoria da escrita vem através de muita leitura e escrita persistente e que não adianta você ficar persistindo nessa melhora só através do estudo da gramática por exemplo)


5-A descrição pobre deixa o leitor confuso e miópe e a descrição exagerada o enterra em detalhes e imagens-Pág150
(Sendo assim,King diz que você deve deixar o leitor criar a sua própria imagem do personagem,fazendo através de algumas poucas dicas do autor)

6-Não se auto flagele pelos possiveis furos-pág181
(Sempre que se escreve algo e depois revisa,as chances de encontrar furos são imensas,mas não se torture por isso,porque é algo que acontece com todos.)


7-Tenha um leitor alvo- Pág 189
(O que seria um leitor alvo? É alguém que lerá sua história e irá apontar possíveis falhas ou algo do tipo,pode ser qualquer pessoa com quem você tenha afinidade,no caso de Stephen King,seu leitor alvo é sua esposa,a também escritora Thabita King.

8-Se você não tem tempo para ler,não terá tempo (nem ferramentas) para escrever-Pág 128
(Nem é preciso comentar a afirmação,né gente?)

9-Seja humilde,"não sonhe humilhar ninguém com a força de sua escrita,até que você tenha sofrido isso na pele"
(Quem melhor pra dizer isso que Stephen King)

17 novembro 2015

[RESENHA] Amor e Memòria

             

 Autor(a):Ayelet Waldman
Editora:Leya
Número de páginas: 400
Ano de lançamento: 2014
Sinopse:Um deslumbrante medalhão e três homens: um capitão de infantaria americano, um israelense negociador de obras de arte roubadas pelos nazistas; um psiquiatra pioneiro de Budapeste do fim do século XIX. Suas vidas pacatas são viradas de cabeça para baixo por três mulheres fortes e independentes.

“Esse brilhante romance é cheio de reviravoltas e personagens cativantes.” Isabel Allende


“Waldman sustenta suas tramas múltiplas com confiança e riqueza de detalhes, criando personalidades complexas que se envolvem em uma série de acontecimentos bem urdidos.” The New York Times

Em 1945, na Áustria, os vitoriosos soldados americanos capturam um trem repleto de riquezas indescritíveis – objetos que haviam sido confiscados dos judeus pelos nazistas. Entre os tesouros estão pilhas de relógios de ouro; montanhas de casacos de pele; caixas cheias de alianças de casamento; porta-retratos de prata; castiçais de Shabat e heranças de família repassadas por gerações.

Jack, um inteligente nova-iorquino judeu, é o oficial encarregado de guardar o trem, uma responsabilidade que fica ainda mais complicada quando conhece Ilona, uma bela húngara que perdeu tudo em meio às devastações do Holocausto. Setenta anos depois, Natalie recebe de Jack, seu avô, um lindo colar com o desenho de um pavão com penas de pedras preciosas, que fora achado no trem. Dentro do medalhão, está a fotografia de uma mulher desconhecida.  Encarregada de devolver a joia à mulher da foto, Natalie deve mergulhar num submundo sombrio de negociantes de arte para descobrir a história por trás do medalhão. Mas se surpreende ao aprender sobre a vida fascinante de uma mulher feminista que lutou pelo direito de voto no final do século XIX em Budapeste.


Uma história de personagens brilhantes, Amor e memória é o melhor romance de Ayelet Waldman: uma obra ricamente detalhada que levanta questões difíceis sobre o valor das coisas preciosas em um momento em que a própria vida parece sem valor, e sobre as correntes invisíveis que nos prendem aos sofrimentos e às paixões do passado.

Sabe quando o livro é aparentemente perfeito pra você,mas ainda sim ele não é capaz de te prender? E obviamente não te motiva nem pouco a ir em frente na leitura? Foi exatamente isso que aconteceu com o livro amor e memória.Quer dizer ele possuia todos os elementos de uma ótima leitura,bem escrita,um bom enredo,se passava em um contexto histórico (amo história) e personagens que conseguiam cativar o leitor,mas ainda sim não houve nenhuma quimica literária entre eu e o livro.
  
  Mas ainda sim valeu á pena tentar investir na leitura,ele nos faz pensar nas adversidades que são ainda mais ressaltadas em periodo de guerra e também sobre os objetos que foram confiscados na época da segunda guerra,quantos significados e quantas histórias eles não possuem? Sinceramente o livro me fez refletir sobre essas coisas,algo que eu nunca tinha feito antes.

 A obra é dividida em cinco partes,porém não é um livro muito grande,e sem dúvidas é um presente para aqueles que amam história,é visivel o trabalho minucioso de pesquisa da autora,que ainda sim usa  muito dos sentimentos na narrativa,mesmo que perca a compostura no palavreados em alguns momentos,nada demais,na minha opnião.

 Amoir e memória não é um livro fácil,mas que ainda vale á pena se persistir em sua leitura

10 novembro 2015

[RESENHA]Diario de uma garota normal



Autor(a): Phoebe Gloeckner
Editora:Faro editorial
Número de páginas: 321
Ano de lançamento: 2015
Sinopse: Minnie é uma garota de 15 anos que registra num diário tudo o que sente e acontece em sua vida.Seu relato é incomum apenas porque ela conta tudo. Não há aqui a sutileza das histórias para meninas, quase sempre romantizadas para parecerem mais leves. A descoberta da sexualidade, o interesse pelos garotos, as novas amizades, tudo é contado de forma tão natural que acaba por revelar como o mundo adulto é cáustico, doloroso e cruel, se visto pelos olhos de uma adolescente que está prestes a entrar nele.'

      Bastou uma lida na sinopse para despertar minha curiosidade á respeito desse livro,a oportunidade de ler algo que se trata de amor e dramas adolescentes de uma maneira não romantizada contribuiu muito para isso,é raro ver uma obra narrada por uma menina de quinze anos que fala sobre amor,sexo,drogas e a dores da vida de uma maneira tão  adulta?!
    Me arriscaria dizer que por termos uma personagem tão nova abordando sobre assuntos desse teor com tanta naturalidade,poderia ser até um tanto polêmico,mas em vez disso,nos vemos refletindo sobre alguns aspectos da nossa vida,especialmente no que se diz respeito aos amores errados e a descoberta da sexualidade que em alguns momentos é capaz de mudar nossa forma de enxergar a vida.
   Aqui Minnie se expõe de uma forma que quando lemos o livros,temos a impressão de estar espiando a vida de uma pessoa próxima á você ou por vezes de estar dialogando com a mesma,é incrível como em alguns momentos nos sentimos angustiados pela dor de Minnie em estar apaixonada pelo cara inapropriado,um amor errado,sem ambições e que faz sofrer,mas que acima de tudo é amor.
 E ai vem outros assuntos,drogas relacionamentos familiares e uma nova expectativa de se enxergar o mundo,como o livro se passa pela década dos anos 70,as drogas é um elemento presente encarado de forma natural.
  Outro ponto maravilhoso do livro é o seu formato,que mistura histórias em quadrinhos,ilustrações soltas e a escrita tradicional de um livro,sem dúvida isso é um atrativo á mais na hora da leitura,abrangendo dois formatos em um livro só.

   Minnie definitivamente é uma das adolescentes mais realista do mundo literário que você irá encontrar,e valerá á pena

24 outubro 2015

[RESENHA] In Sexus Veritas






Autor(a): Pedro Chagas Freitas
Editora:Chiado editora
Número de páginas: 1.500A
Ano de lançamento: 2013
 Sinopse :Um trolha homossexual. Um jogador de futebol filósofo. Um humorista deprimido. Uma prostituta de alma. Um assassino refinado. Uma prostituta de corpo. Um homem que consegue pensar e sentir o que os outros pensam e sentem. Numa obra que é um gigantesco monumento, mistura frenética de poema e de thriller, Pedro Chagas Freitas visita os mais profundos calabouços da humanidade: o amor, a morte, a inveja, a paixão, a raiva, a mentira, o medo, o ciúme. E o sexo. Sempre o sexo. Porque é nele, sempre nele, que se encontra a verdade.



Imagine você caro leitor, escolhendo um livro ás cegas,achando que o número de páginas seria razoável,mas ai o livro chega na sua casa lindo,maravilhoso e...Com mais de mil e quatrocentas  páginas,foi exatamente isso que aconteceu quando recebi o livro In sexus  veritas.Passado o susto,encarei o desafio.

  A escrita do autor Pedro Chagas é algo que nos envolve na leitura,o modo que ele se usa e brinca com as palavras de uma forma que faz sentido e deixa a leitura mais divertida,juntamente com os personagens que aparentemente são pessoas normais dais quais poderíamos topar por ai,mas que intimamente são complexadas e que sofrem com suas próprias inseguranças,por vezes bizarras.São alguns mesmos personagens envolvidos em várias histórias diferentes.

    E apesar do titulo,ao autor o aborda em suas mais variadas formas,para ele o sexo não se resume só em sua forma carnal,para Pedro Chagas o sexo pode ser bem mais complicado que isso,e ainda tem o espirito critico do autor que é bem visível e afiado e dessa forma se aborda também o amor,a morte,a inveja,ciúme e etc... Pode se também notar a critica do autor á sociedade e os padrões que elas nos impõe causando o preconceito quase a desafia,sendo diferente.

 Vale ressaltar que o idioma do livro está no português de Portugal,mas isso não se fez empecilho durante a leitura.


23 outubro 2015

Nova editora parceira do leitura inconstante: Editora Draco


    E  com grande orgulho que venho através desse post,anunciar mais uma parceria,dessa vez a parceria é com a draco editora que se dedica á publicações de autores brasileiros,gente é cada livro com uma sinopse mais interessante que a outra! Ainda não tive oportunidade de ler nenhum,mas espero mudar isso em breve e sabe o que mais? Resenhar pra vocês!


Conhecendo um pouquinho mais sobre a editora:

Editora Draco publica somente livros nacionais. Gostamos de explorar o imaginário brasileiro e apoiamos os novos autores. Por isso, publicamos livros de diversos gêneros – da fantasia ao chick-lit, da ficção científica ao romance –, antologias de contos e quadrinhos, tudo exclusivamente nacional. Queremos blogs com esse perfil, que amem a nossa literatura contemporânea e apoiem de coração os autores brasileiros. Estão preparados?
A Editora Draco quer fazer conhecido esse imaginário brasileiro, tão nosso e único, mesmo influenciado por obras estrangeiras que chegam através de livros e outros meios.Queremos publicar autores brasileiros, aliando design, ilustrações e tudo o que for possível para melhorar nossos produtos. Que nossos leitores sejam atraídos pela beleza, mas nunca deixem de se maravilhar com as histórias e personagens que nossos livros trazem.Que os autores brasileiros possam compartilhar seus tesouros e nós, amantes de livros e literatura fantástica, possamos ajudá-los a chegar aos leitores, abrindo portões e vencendo armadilhas, criando imagens e histórias que possam ser contadas por muitos anos.


E então,galera? O que vocês acham? Que venha mais uma parceria de sucesso para nós!



11 outubro 2015

Explicando a ausência


    Bom,gente...Vocês já devem ter percebido que tem tempo que não posto nada no blog,então eu fiz esse post para explicar o motivo da ausência de postagem. Eu não desisti do blog (e nem pretendo desistir tão cedo!) mas a  questão é que a vida real acaba puxando mais da gente e no meu caso a minha vida de estudante está fazendo isso comigo.

  Estou passando pela difícil fase do estágio na faculdade e sinceramente isso me leva mais tempo do que eu pensei que levaria,sendo assim me atrasei tanto no blog como em outras coisas  na internet (como em fics,por exemplo)

   Não vou colocar aqui um data de retorno,mas obviamente pretendo voltar em breve,assim que possível,e o melhor com novidades pra vocês,então aguardem.Até a próxima e beijos!



01 setembro 2015

[RESENHA] O garoto quase atropelado



Autor(a): Vinicius Grossos
Editora:Faro editorial
Número de páginas: 271
Ano de lançamento: 2015
Sinopse: Um garoto sofreu com um acontecimento terrível. Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia.
O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!
Prepare-se para se sentir quase atropelado de uma forma intensa, seja pelas fortes emoções do primeiro amor, pelas alegrias de uma nova amizade ou pelas descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.
Estar vivo e viver são coisas absolutamente diferentes!

   Quando recebi esse livro,eu já tinha sido avisada que ele tinha uma pegada semelhante ao livro "As vantagens de ser invisivel",e como eu já tinha lido ele,não esperava me prender ou me surpreender tanto na história,mas foi exatamente o contrário que aconteceu,e sinceramente me surpreendi muito.

    As semelhanças existem e são muitas,só que o "garoto atropelado" demonstra sentimentos e confusôes de uma forma mais crua, mais real,então começamos com uma história que parecia ser algo tipico de adolescentes e nos vemos no meio de uma trama intensa que faz a gente refletir sobre um bocado de coisas em nossa vida.Em meio á diálogos banais por vezes inteligentes,encontramos uma certa sabedoria que realmente faz a gente pensar.

      Encontramos também a parte da identificação,porque quem nunca teve aquela amizade inseparavél ou aquele amor inabalável que parecem mil vez mais intensos em nossa adolescência,o enredo também  trata de aparências,nem tudo é o que parece,felicidade e liberdade podem ser apenas fachadas na vida de algumas pessoas.

      A perda é outro fator importante no enredo,como a homofobia e outros transtornos,o que acrescenta uma reflexão maior ainda,apesar da leveza em sua narrativa,há um drama muito presente na narrativa,causando uma montanha russa de emoção no leitor.

   Ah! E por último,mas não menos importante,há a parte musical do livro que é vem variada,com certeza vai ter aquela música que você vai colocar em sua playlist!

   Enfim," O garoto quase atropelado"  é um livro que traz assuntos atuais,mas acima de tudo que fala de perdas,amores,amizades e abusos de uma forma sensivelmente bela em todos os sentidos.

24 agosto 2015

[RESENHA] Colega de quarto


Autor(a): Victor Bonini
Editora:Faro editorial
Número de páginas: 278
Ano de lançamento: 2015

Sinopse: Eric Schatz, carioca que se mudou para São Paulo por conta do curso universitário, começa a perceber indícios de que há mais alguém frequentando o seu apartamento. Primeiro, um par de chinelos. Então, uma outra escova de dentes. Um micro-ondas que é ligado sozinho durante a noite, barulhos estranhos a qualquer hora e luzes que se apagam de modo misterioso. Até que, em determinada noite, Eric enxerga o vulto do colega de quarto entrar em seu apartamento pela porta da frente. Desesperado, o rapaz vai atrás de um detetive particular, mas parece ser tarde demais. Em menos de 24 horas, tudo acontece de modo acelerado e depois de uma ligação desesperada, cortada abruptamente, Eric despenca da janela do seu apartamento. Em seu livro de estreia, o autor nos apresenta uma história urbana de tirar o fôlego. Um mistério que passa por uma relação familiar complicada, suspeitas por todos os lados, e camadas e camadas de culpados. Há alguém inocente  ? 


     Uma vez,eu disse aqui no blog que a literatura nacional está cada vez mais em expansão,isso é se atualizando aos gostos dos leitores mais exigentes,que na maioria das vezes não conseguem encontrar algo em nossa literatura que os agrade.

   O livro colega de quarto está ai para comprovar e mudar esse quadro,com uma narrativa instigante e supreendente,fazendo com que o leitor se prenda na história e esqueça do tempo enquanto a gente está lendo,sem falar que o design do livro ajuda muito,com páginas grossas e amareladinhas,lindo!

    E vamos aos personagens,que tem personalidades tão reais,que poderiamos topar com eles por ai no nosso dia a dia,e ainda pode se notar que todos desempenham um papel na trama,ninguém está ali á toa não,e a morte do personagem Eric,nos revelas segredos surpreendentes.

   Algo que me chamou muito atenção é que em um primeiro momento,parece que a história vai seguir um rumo um pouco puxado pro sobrenatural,mas na verdade você descobre que o lance é todo terrestre mesmo,aliás como em todo bom romance policial,nem tudo é o que parece ser e como não temos quem acusar de inicio,sentimos uma certa tensão misturado á ansiedade.

   Colega de quarto é um livro com todos ingredientes de best sellers internacionais,mas sendo genuinamente brasileiro que tem tudo para ser um sucesso!







18 agosto 2015

Quatro adaptações que já fez muita gente chorar




 Há algum tempo que eu só posto resenhas,pensando nisso fiz um post um pouco diferente,que envolve livros e filmes,uma vez que literatura e cinema podem caminhar lado a lado,graças ás adaptações cinematográficas.

   Então,aproveitando esse fato,fiz uma pequena listinha sobre algumas adaptações que levaram muita gente nas lágrimas,Vem conferir!

                 P.s : Eu te amo:


 Essa é uma das aquelas adaptações que faz você esquecer do livro e se apaixonar pelo filme,achando que o mesmo se supera em sua em sua versão cinematográfica de tão bom que foi.
E o que falar do casal Holly e Gerri?! Definitivamente eles viveram um amor que todos deveriam viver pelo menos uma vez na vida.

                 A culpa é das estrelas.


Essa foi uma adaptação muito aguardada e que com certeza não decepcionou a maioria dos seus fãs,com doses de comédia,drama e uma alta dose de romance,o filme surpreendeu até mesmo quem não tinha tanta expectativa.
E com isso levou muita gente ao choro!


                     Tristão e Isolda


Tristão e Isolda,mais especificamente a versão cinematográfica de 2006,foi o que podemos considerar uma adaptação que não foi muito fiél a sua versão literária em muitos detalhes,mas que ainda assim mereceu está na nossa lista.
O romance épico á moda de Romeu e Julieta,que foi um dos maiores clássicos do séc XII,mesmo tendo o final dramático e  talvez seja por isso que encanta muita gente até hoje!

                Diário de uma paixão



 E a lista não estaria completa se não houvesse uma adaptação de Nicholas Sparks! E para representá-lo eis o filme "diário de uma paixão",que pra muita gente é uma história de amor inesquecível.
Em geral,as adaptações do tio Nicholas rendem bons filminhos românticos para quem gosta do genêro.Afinal quem não queria ser uma Allie para encontrar um Noah na vida e viver um amor como o deles?

04 agosto 2015

[RESENHA] Sob a redoma

                                               

       Autor : Stephen King
      Editora:Suma de letras
Numero de páginas:960

Ano de lançamento:2012

Sinopse:  Na trama, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer.Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade.
Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas.
No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda a sete chaves um segredo. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva


          Sob a redoma é um daqueles  livros de grande nùmero de páginas que se tornam pequenas conforme você avança em sua leitura,suas 954 páginas se tornam apenas um detalhe que assusta apenas de inicio.
A obra que já começa de forma intensa ( e sangrenta) traz críticas veladas á vários aspectos dos EUA,sem falar da narrativa sarcástica em terceira pessoa, o que faz desta obra sagaz de modo que prende o leitor e o faz esquecer o tamanho do livro em sì.Sem falar que Stephen King é mestre no que faz,dê para ele uma pessoa comum,que ele fará desta um  monstro,seja por ambição ou obssessão,e no caso do vilão,podemos ver a tamanha ambição.
  E outro aspecto que chama atenção é o "heròi",um cara comum,e você chega á pensar "Como essa cara vai salvar uma cidade?" E no final como esperado tudo dá certo ou melhor quase tudo dá certo.Outra coisa que deve ser comentada:a populaçào desse romance pode ser grande,mas o nùmero de mortes também não é pequeno.
 Enfim,Sob a redona sò reafirma o talento de King em seu ofìcio.

20 julho 2015

Dicas de aprendizado de inglês

     Não seria exagero afirmar que o inglês é uma da línguas mais faladas do mundo,mesmo que alguns países não a adote como idioma materno,o inglês é ensinado nas escolas para que se facilite a comunicação universal.

   Em vista desse fatores aprender inglês está cada vez sendo mais necessário,porém não é todo mundo que tem condições de pagar um bom curso de inglês ou ter uma conversação com algum falante nativo desse idioma,sendo assim aqui vai algumas dicas para você começar (ou pelo menos tentar) aprender inglês,é importante salientar que essas dicas são frutos da minha experiência pessoal e eu ainda estou em aprendizagem,já que pra dominar qualquer idioma requer tempo e dedicação

 Vamos conferir um pouco dessas dicas?   



Música! Muita gente já sabe,mas é importante aqui ressaltar que música ajuda e muito na aprendizagem,especialmente na parte da pronúncia,e se você for um daqueles curiosinhos que adora saber a tradução do que está escutando,melhor ainda! Pois assim isso ajuda a entender e a aumentar o seu vocabulário.


Leia! Ler ajuda a entender o contexto de como as palavras se encaixam,e ai você me pergunta: " como vou ler em inglês se eu não sei? Simples,amiguinho,tenha dois livros que sejam do mesmo títulos em diferentes idiomas( inglês e português no caso),hoje em dia já é possível encontrar obras em inglês com facilidade em lojas virtuais (Submarino,Saraiva,Lojas Americanas e etc...) e o melhor por um preço não muito caro.



Invista!
Tudo bem que você  não tenha grana pra investir em um curso de inglês,mas  um dicionário você terá que comprar,comece comprando um dicionário inglês/ português simples,é barato e será mais fácil de ser consultado,e ai quando você se sentir mais preparado compre um mais completo como o Oxford ou um de Cambridge,é possivel também encontrar ambos em livrarias ou lojas virtuais e não se esqueça que pra registrar o aprendizado é sempre bom ter caderno e canetinha na mão!




x
  




Uma ajuda das redes sociais! Tá certo que você não precisa tornar melhor amigo de ninguém no facebook ou em qualquer outra rede social,mas é certo que conversar com alguém que domine o inglês mais que você vai ser uma baita ajuda,sem falar que além de praticar de verdade o quanto você aprendeu,é sempre uma troca de cultura.

E ai o que acharam das dicas,deixem suas opniões amoras e amores,beijos e até a próxima! *-*

06 julho 2015

[RESENHA] A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida

      A Melhor Coisa Que Nunca Aconteceu na Minha Vida       

           Autor(a) Laura Tait e Jimmy Rice                 Número de páginas:272                Ano de lançamento: 2015                 Editora:Leya           Sinopse Todo mundo faz planos para o futuro. Mas será que a vida sempre leva aos caminhos desejados?
Viajar pelo mundo, ter o emprego dos sonhos, um grande amor do passado. Cada um imagina que sua vida acontecerá de uma maneira diferente. Perto de completar trinta anos, Holly e Alex, que não se veem há onze anos, voltam a se encontrar por acaso.Como o reencontro vai afetar a vida desses velhos amigos de infância?
Na adolescência a amizade escondia uma grande paixão não revelada. E que, mesmo com o passar dos anos, continuou na memória como lembrança ou arrependimento do que poderia ter sido. O que aconteceria se o destino reservasse a possibilidade de viver uma segunda chance, tanto na vida quanto no amor.A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida tem esse gostinho de primeiro amor. Com um enredo leve, romântico e engraçado, este casal de protagonistas te conquistará logo nas primeiras páginas.





    Um enredo leve,porém bem escrito,essa é uma das tantas definições que eu posso dar para o livro "A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida",a obra que trata de um assunto que muitos com certeza irão se identificar e ainda se caso não identifique,vai ficar na expectativa pelos protagonistas da história.

    Narrado no ponto de vista dos dois personagens principais e intercalando entre passado e presente, é possível perceber e analisar as mudanças e o amadurecimento de cada  um e entender melhor as confusões que cada um comete entre si,sem falar que isso deixa a leitura mais leve e descomplicada,mesmo com esse alternamento.

  O que não falta no livro é amplitude do ponto de vista tanto de Holly como de Alex,você consegue entender porque cada um teve tal atitude,talvez isso se deva porque a obra foi escrita por um homem e uma mulher e cada um assumiu um personagem,pessoalmente achei esse detalhe interessante e provavelmente fez toda a diferença na hora da escrita e vai fazer na hora da leitura.

 Inevitavelmente o enredo acaba nos fazendo pensar naqueles amores que todos nós temos na adolescência,amores que julgávamos tão intensos e hoje não passa de meras recordações,que fazemos toda a questão de nem se lembrar,há!

E por último e não menos importante,o design do livro que além de fofo,combinou muito bem com o enrendo,um amorzinho, gente.

  Enfim,"A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida" é aquele tipo de livro que diverte e ainda nos deixa um tanto saudosos.



20 junho 2015

RESENHA- Desejo de vingança




   
SINOPSE: Alex Hazel é um empresário bem sucedido no mundo de negócios em que ele custou a entrar. Abandonado pela mulher que amava e traído por quem confiava ele moldou seu destino com um único desejo, o de Vingança. Mas conseguirá ele cumprir com seu planos quando o destino lhe prega a peça de trazer de volta aquela que roubara seu coração? Dividido entre o ódio, rancor e o amor ele terá que descobrir como lidar com o conflito de emoções



 Confesso pra vocês que não leio muitos livros nacionais,um dos motivos e que raramente sou apresentada para  algum romance que realmente prenda a minha atenção,ainda bem que esse cenário aos poucos esta mudando,e o romance "desejo de vingança" pode ser  considerado uma prova disso.

      Foi uma agradável surpresa ser apresentada a essa obra,ele não e somente um livro de uma autora brasileira,ele e também ambientado no Brasil ,o que deu todo um diferencial na historia,ainda mais sendo na cidade maravilhosa Rio de Janeiro,deixando uma facilidade para imaginação de seus leitores.

   A autora conseguiu pegar o clichê da temática de vingança e o transformou em um enredo sofisticado,que prende o leitor de tal forma que se ler muitas paginas sem ficar cansativo ou enfadonho e o melhor sempre na expectativa do que pode acontecer,e falando em vingança o que faz da obra tao bem bolada e que o Alex Hazel,o nosso belo protagonista bola tudo de uma forma muito bem tramada.

   Ha também outros ingredientes fortes,como a sensualidade,que não e nada vulgar e só acrescentou na obra um charme a mais e também o humor que e despretensioso e leve,nada forcado .E não podemos nos esquecer do amadurecimento da nossa mocinha,Lara Ferreiro,ela nos surpreende muito  durante a narrativa,se mostrando romantica,mas ao mesmo tempo forte e guerreira.

   Doce Vingança e aquele livro que promete muito,com uma trama bem arquitetada,com personagens cativantes e um enredo que vai prender o leitor ate o fim!


NOTA: O  livro físico e digital ja esta disponível para venda nesse site:  http://www.bookstart.com.br/pt/

08 junho 2015

[RESENHA] Além da muralha

                                                                 Autor (a): James Dowder             Editora: Leya
            Número de páginas:240
            Ano de lançamento: 2015



  Sinopse: Além da Muralha - “Surgiram vários livros sobre a série da HBO Game of Thrones e sobre As Crônicas de Gelo e Fogo... E o que mais me impressionou foi Além da Muralha, de James Lowder.” - Geroge R. R. Martin 
Era inevitável que uma obra com a força das As crônicas de gelo e fogo acabasse ultrapassando as fronteiras dos Sete Reinos de Westeros. Em Além da Muralha, uma coletânea de ensaios avança sobre novos territórios, desvendando temas como as disputas pelo poder, o papel das mulheres na trama e a natureza dos seus deuses e seres fantásticos.
E para quem tem sede de ir mais longe, pode mergulhar na complexidade dos heróis e vilões, bem como nas questões morais que envolvem seus atos e decisões, além de descobrir os desafios que existem na adaptação da série para a linguagem das HQs.
Mais do que um livro de ensaios sobre o universo de George R. R. Martin, Além da Muralha é uma aventura fascinante, capaz de revelar detalhes que podem passar desapercebidos até mesmo pelos maiores fãs da série.





Além da muralha é um livro que procura estudar o universo criado por  George R.R. Martin com a colaboração de diversos escritores,organizado pelo autor e editor James Dowder,são vários ensaios que analisam a história.


  Confesso que quando escolhi esse livro pra resenhar estava passando por uma época de quase fã da série de livros, e hoje, mesmo depois dessa fase o livro conseguiu me surpreender,com análises realistas de linguagem fácil que até mesmo aqueles que só acompanham só a série de livros ou somente a série televisa,vão conseguir entender tudo sem ficarem perdidos e sem nenhuma dificuldade.

A obra que analisa a conduta dos personagens,passando pelo ambiente que se passa a trama e até mesmo analisa os possiveis furos seja de tempo ou de coerência da história,mostra que apesar de todo o aprofundamento do estudo sobre a história,nada é certo sobre o seu final e que até os autores que escreveram este livro tem suas dúvidas em diversos aspectos como qualquer fã que acompanha a série.

   
   "Além da Muralha é dedicado á todos fãs de GOT que deseja analisar e aprofundar seu conhecimento sobre essa maravilhosa saga.





 O que eu mais gostei::

O livro consegue prender a atenção do leitores,com seus ensaios sobre a trama de GOT


O que eu não gostei:

Senti falta de um estudo de algum autor brasileiro,já que o Brasil tem muitos fãs de GOT

03 junho 2015

[RESENHA] Um mais um

 Autor (a): Jojo moyes

                     Editora: Intriseca
                     Número de páginas:320
                     Ano de lançamento: 2015


                  Sinopse:  Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno prodígio da matemática, tem outro
problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de veraneio por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.





 Tai um livro que queria resenhar à muito tempo, mas que acabei atropelando com outras resenhas, mas finalmente hoje  vou falar um pouco dessa obra da Jojo Moyes.

  De início é muito interessante observar que os dois personagens principais, Jess e Nicholls, vivem em mundos muito diferentes, cada um com suas histórias, dramas e passados.

   Quando eu fiz o pedido desse livro, já tinha noção do quanto eu poderia gostar dele, porém ele superou todas as minhas expectativas! A trama conseguiu abordar diversos assuntos,  como as dificuldades financeiras, bullying, processos judiciais e por ai vai, tudo isso com realismo e sutileza.

   Todos os personagens tem personalidades bem diferenciadas, Jess, a trabalhadora otimista, chefe de família, Ed, o esnobe e atrapalhado nerd, Tanzie, a pequena prodígio da matemática, Nicky, um garoto desajustado de seu ciclo social .juntos eles embarcam em uma viagem que mudarà suas vidas.

   Podemos tirar várias lições dessa história, como a de não julgar os outros e suas aparências, e que otimismo é algo por vezes importante e por ai vai.

 " Um mais um" é um livro de leitura fácil, descontraìda  e reflexiva, onde os risos acontecem de modo espontâneos.

Espero que tenham gostado dessa resenha, beijos e até a pròxima! ♡









28 maio 2015

Novo Layout do blog! (♥)

   Mais uma mudança de layout ( Em menos de seis meses esse já é o segundo) é... reconheço minha inquietação e confesso que se fosse  eu a webdesign, mudaria de layout dez vezes em um ano!  Rs

    A proposta desse designer foi de ser algo clean sem ser apagado, algo que não cansasse tanto os leitores na hora de visitar, e também que tivesse uma certa fofura sem ser algo menininha.

    Há agora também minha foto, coisa que eu nunca coloquei aqui no blog, e que agora finalmente  tive coragem.

    E todo esse trabalho fofo foi feito pela Lavínia Carvalho da Moon Colors design, só procurar pela página lá no facebook.
 Espero que tenham gostado, beijos♡

02 maio 2015

[RESENHA] Uma pequena casa de chá em Cabul

                                             

                 Autor (a): Deborah Rodriguez

                     Editora: LeYa

                     Número de páginas:304

                     Ano de lançamento: 2015


                  Sinopse: Uma pequena casa de chá em Cabul - Sunny é a orgulhosa proprietária de uma pequena casa de chá no coração do Afeganistão e precisa de um plano genial – e rápido – para manter o local e os clientes seguros. Yasmina, uma jovem grávida que fora roubada de seu distante vilarejo e abandonada nas ruas violentas de Cabul. Candace, uma americana rica que finalmente trocou o marido pelo amante afegão, o enigmático Wakil. Isabel, uma jornalista determinada com um segredo que pode privá-la da maior reportagem de sua vida. Halajan, a “mãe” do grupo, uma idosa cujo antigo caso de amor vai contra todas as regras. Essa pequena casa de chá em Cabul atende homens e mulheres, expatriados, funcionários da ONU e mercenários; todos em busca de um momento de paz em uma região onde a tensão paira no ar e uma bomba pode explodir a qualquer momento, mas também se torna o cenário para o encontro dessas cinco mulheres que, mesmo tão diferentes entre si, compartilham segredos e tornam-se amigas com uma relação extraordinária.




       Um livro que te encanta pela capa,te prende pelo conteúdo e faz você se emocionar pela trajetória de seus personagens e como se não bastasse, te leva para uma viagem de cultura e aprendizado pelas tradições de Cabul, "uma pequena casa de chá em Cabul" é esse livro,sem sombras de dúvidas.

     A trama consegue prender o leitor sem exageros em seu enrendo,é interessante observar como os pequenos encontros e coincidências no livro,fazem nascer grandes amizades e amores,amizades que transformam para o bem e amores que levam á uma nova forma de pensamento,tudo isso de uma forma leve,naturalmente divertida,e o drama que só agraciou mais ainda essa trama.

     Outro ponto para ser observado é os personagens que se entrelaçam um ao outro,fazendo com que suas histórias se cruzem e criando outras histórias cativantes,que apesar de acontecer em um cenário tão caótico e dramático,não perde de modo algum  a delicadeza de sua narrativa.A história é narrado em terceira pessoa.

   "Uma pequena casa de chá em Cabul" é um livro que nos mostra que mesmo com as nossas fraquezas é possível sermos fortes e que nada é impossível ser mudado,desde que tenha amor,paciência e força de vontade.



O que eu mais gostei:
Do acabamento do livro,da narrativa cativante,de seus personagens bem elaborados,do ritmo da trama,e o final que foi como esperado.


O que eu não gostei:

Sinceramente,foi difícil encontrar algo que não gostei nesse livro,sendo assim,acho que gostaria que ele tivesse mais páginas! ;)

05 abril 2015

[RESENHA] A Terapeuta


                       Autor (a): Gaspar Hernández

                     Editora: Casa da palavra

                     Número de páginas:208

                     Ano de lançamento: 2014

                  Sinopse:  Héctor Amat é um ator que sofre  de ansiedade. Após testemunhar acidentalmente o assassinato de uma jovem, ele não se lembra dos detalhes do ocorrido e tem dificuldade de atuar de novo.
     Para aliviar a ansiedade e recuperar sua memória, Héctor consulta a psicóloga Eugenia Llort, a terapeuta que o tratou logo após o crime, numa ligação de emergência. Essa relação, no primeiro momento profissional, vai se transformar em um relacionamento de dependência que atingirá limites incomuns: Eugenia atende Héctor todos os dias no seu consultório e vai assistir a todas as exibições de suas peças, nas quais interpreta Dick Diver, o personagem principal de Suave é a noite.
     Mas como o seu próprio personagem, um psiquiatra que se apaixona por uma paciente, ele também, eventualmente, fica loucamente apaixonado por sua terapeuta.



     Tirando o pó do blog em relação á resenhas,eis-me aqui de volta pra falar do livro " A terapeuta-um romance sobre ansiedade",vou aqui falar  um pouco sobre ele e algumas impressões que ele me causou durante a sua leitura.


      A primeira coisa que eu percebi na trama foi uma certa melancolia,não é uma melancolia explicita,mas algo muito sutil que deixa a trama até com uma certa elegância e até um ar de mistério sobre alguns fatos que são revelados ao desenrolar da narrativa,alguns que surpreendem, outros nem tanto.

     Outra coisa que chama atenção é os dois personagens centrais da história,que ao mesmo tempo que criam laços,criam um interesse incomum entre psicólogo e paciente,o que faz o leitor indagar,se há algo á mais naquilo ou se  Eugenia é apenas uma psicologa muito dedicada mesmo,já em Hector além da ansiedade causada por uma situação traumática,há um certo tipo de baixa-estima,um ator que não se abrilhanta,apenas faz seu trabalho sem nenhuma apreciação por ele.


     É perceptivel que a ansiedade é o tema central do livro,não apenas um plano de fundo para alguma outra história que possa vir acontecer,seu final talvez não foi aquilo que eu havia esperado,mas sem dúvida acho que não deixou lacunas vazias sobre o que de fato aconteceu na vida de Hector e ainda mais no passado de Eugenia,essa parte talvez seja a mais interessante do livro.

   Sendo assim,a terapeuta se faz um livro para se refletir sobre esse mal que é tão presente na nossa vida,mas que na maioria das vezes é tão ignorado e subestimado .


    
O que eu mais gostei:

Do acabamento do livro,da narrativa que não foi cansativa,se tornando algo rápido para ler e da reflexão que nos leva sobre o transtorno da ansiedade


O que eu não gostei:

O livro é um tanto parado,e também há uma certa falta de humor,tornando-o um pouco enfadonho de se ler e também há  uma parte do enredo que não condiz muito com a  sua sinopse.

02 março 2015

Livro "A mais pura verdade"-Primeiras impressões

 Recentemente a editora Novo Conceito me enviou uma amostra do livro "A mais pura verdade" para postar as primeiras impressões,a amostra tem 95 páginas e sendo assim já deu pra sentir o "gostinho" desse livro,que tem a previsão de lançamento para 23 de março.


   Não considerem isso como uma resenha,já que como não se trata de um livro completo é praticamente impossível julgar seu enredo,confesso que me senti super importante em ler um trechinho de uma obra ainda não lançada,sendo assim,vamos ao importante,as primeiras impressões:






   Bom gente,o livro não me atraiu logo de cara,já que ele se inicia com a fuga do personagem principal,Mark e sendo assim você fica um tantinho perdida,se perguntando o porquê daquela fuga,ah sim! a sinopse do livro pode se resumir á isso: Um garoto de 12 anos que foge com seu cachorro para escalar uma montanha,deixando tudo para trás,inclusive amigos e familiares.


  Não bastasse os perigos da sua fuga,Mark ainda sofre de câncer e sabe que a qualquer momento pode partir dessa pra melhor,então o livro tem todo um lado dramático o que me incentivou a leitura,no livro há também constantes reflexões que te fazem refletir,sem falar da narrativa simples que se divide em primeira e terceira pessoa,o que nos proporciona um ponto de vista bem amplo da história,mesmo que o autor deixe alguns pontos em aberto,o que talvez possa ser mudado com a história completa


  E no final de tudo,posso dizer que agora esse livro foi meio que uma virada de jogo pra mim,já que antes não me sentia inclinada á sua leitura,agora posso dizer que ele se tornará uma presença obrigatória na  minha estante,essa é a mais pura verdade!




O que eu mais gostei:

Da narrativa,do design do livro e das constantes reflexões que a história apresenta.

O que eu não gostei:

 Dos pontos em aberto que o autor nos deixa,porém isso talvez possa ser resolvido com a leitura completa do livro.

25 fevereiro 2015

Novo Layout

 E ai gente,beleza? Como vocês já devem ter percebido, o Leitura Inconstante está de cara nova! Sim,achei necessária a mudança mesmo amando o layout anterior,digamos que esse tem mais a minha "cara",algo mais colorido,porém menos "rosado".

  Há também também um design novo para "categorias",cada desenhozinho desse corresponde á uma sessão do blog,e só clicar e ver onde vai da! Bacana não é não? Confesso que ainda preciso descobrir  no que leva cada iconizinho desse,sério!




     
   Eu disse anteriormente que esse novo layout tinha mais a minha cara,isso é literalmente,já que eu sou morena cacheada (que agora rstá com cabelo liso rs) e a foto de perfil...Bem,digamos que ela é ilustrativa apenas.



 A minha intenção era fazer com que o novo layout tivesse um apelo estético maior mesclado com praticidade,espero sinceramente que gostem!

10 fevereiro 2015

[RESENHA] Uma visão do fogo

Autor (a):Gillian Anderson e Jeff Rovin

  Editora: Leya

Número de páginas:304

Ano de lançamento: 2014
Sinopse:O primeiro romance de Gillian Anderson, protagonista da série Arquivo X no papel da agente Scully, é um thriller de ficção científica de proporções épicas.
     A especialidade de Caitlin OHara, uma renomada psicóloga infantil, é ajudar crianças e jovens que sofreram algum tipo de trauma. Mas sua vasta experiência é desafiada quando Maanik, filha do embaixador da Índia na ONU, começa a ter visões, falar línguas desconhecidas e se autoflagelar em uma espécie de transe. Caitlin tem certeza de que os ataques estão ligados à recente tentativa de assassinato do pai da menina, fato que provocou uma tensão nuclear entre Índia e Paquistão. Mas quando adolescentes de outras partes do mundo começam a ter visões semelhantes, Caitlin percebe que uma força oculta pode estar por trás do fenômeno...Sob a iminência de um conflito global, Caitlin terá que viajar por diversos países em busca de possíveis ligações paranormais entre os incidentes a fim de salvar não apenas sua paciente, mas talvez o mundo
Avaliação:


 Recentemente "descobri" o livro "Uma visão do fogo" graças á parceria com editora Leya,e esse interesse só aumentou ainda mais quando dei uma lida no primeiro capítulo e hoje irei falar um pouco dele aqui no blog!


   O livro começa com uma certa ação,porém logo depois a ação é substituida por mistérios e indagações aparentemente sem respostas,o que chama muita  atenção também é a mesclagem feita á assuntos atuais como conflitos entre determinadas nações e as pressões e consequências causadas por isso,fazendo um retrato bem realistico sem exageros.


   A obra é dividida em três partese alguns pontos da leitura parecem que ficarão em abertos,só que o autor,nesse caso os autores conseguiram "amarrar" bem essas partes,por vezes surpreendendo o leitor e dando folêgo a trama,sem falar nas personalidades bem reais de cada personagem,dando espaço além do mistério á um romance que não se torna o foco da história.


  Misticismo,fé,mistério fazem do livro uma trama interessante,principalmente á aqueles leitores que curtem fantasias misturado com o cenário de um mundo real e uma história que fale sobre fé supernatural sem se tornar nada piegas ou cansativo.

   E um dos pontos que mais eu ressalto em resenhas: O livro é bem terminado,mesmo sendo o primeiro de uma série


imagem-fundo imagem-logo