29 março 2017

E se Snape fosse o verdadeiro herói o tempo todo? [traduzido 2°Parte]

     Voltei com a segunda parte conforme o prometido, e posso dizer uma coisa: que coisinha extensa! Vocês podem imaginar o trabalho que deu pra adaptar e traduzir esse texto,espero que gostem,para quem não leu a saga,mas pretende ler,não sugiro esse post, devido aos spoilers pesadíssimos aqui contidos! Então ponha sua conta em risco!



Severus Snape e o cálice de fogo
   Enquanto Hogwarts celebra o retorno do torneio tribruxo, Snape tem um peixe grande para pescar,seus dias de comensal da morte estão voltando para assombrá-lo e sua marca negra está voltando mais e mais acentuada. Seus piores medos são confirmados mais tarde quando foi revelado que o torneio tribuxo inadvertidamente ajudou a providenciar o encobrimento do retorno de Lord Voldemort.

  Chegada a hora,vem Snape a pedido de Dumbledore, Snape terminou a história embarcando em uma perigosa e secreta missão,voltar a ser um dos comensais da morte e assim se tornar um agente duplo.


Severus Snape e a ordem da fênix
 Dumbledore atribuiu a Snape outra tarefa e essa ainda seja a mais difícil,aguentar Harry Potter,tudo bem, na verdade ensinar a Harry Potter oclumência,a delicada arte de defender sua mente de intrusões, mais específicamente a intrusão do Lord Voldemort é uma magia difícil e requer um imenso controle mental, ele talvez tivesse se saido melhor se ensinasse um verme a dançar.


    Longe do pior do que ser inútil no entanto,é ser um estranho e impertinente do tipo que enfia a cabeça em sua penseira. Quem faz isso?! Apesar disso,ele auxiliou Harry várias vezes,dando a Dolores Umbridge Veritasseerum falsa e mentindo que para a mesma que a poção tinha acabado quando ela o pressionou por mais,e passando a mensagem de Harry para a ordem sobre a captura de Sirius,portanto deduzindo que ele tinha entrado em uma armadilha no ministério.


 Apesar de seus esforços, todos pensavam que ele era o pior.



Severus Snape e o príncipe mestiço
Albus Dumbledore estava morrendo, acabando de voltar de uma missão de destruir uma das horcruxes de Voldermort, um anel o qual amaldiçoou e o condenou a sentença de morte.


 Chocado e triste,Snape relutantemente concordou em ajudar Dumbledore com seus planos finais e até mesmo ajudou-o a prolongar a curta vida dele, Voldermort designa um dos estudantes de Snape,Draco Malfoy para assassinar Dumbledore, em vez disso ele ordena que Snape faça isso de uma vez e cuide da escola quando ele se for.


  Enquanto isso,Potter estava rondando os assuntos de Snape mais uma vez- tendo encontrado um velho livro de poções que Snape costumava usar para escrever seus feitiços sob o apelido de príncipe mestiço,mas Snape não tem muito tempo de se aprofundar nisso.


   Um ano mais tarde Dumbledore revelou que Harry era na verdade uma horcrux,significando que eventualmente ele teria que morrer,agora firmemente estabelecido Snape não era o maior fã de Harry,mas isso não queria dizer que ele deixara de amar Lily,Dumbledore fica surpreso vendo que Snape parecia cuidar do menino. Com um movimento de sua varinha, Snape evoca o patrono de Lily,uma corça,"sempre" diz Snape.


    No final Snape realizou seu papel matando seu aliado mais próximo, seu amigo mais querido e se auto denominando um assassino aos olhos das pessoas que queria proteger, pois esse era o tipo de homem que ele era:um herói tão heróico que atuava como vilão -desde que isso significasse o certo.


Severus Snape e as relíquias da morte

  Trancado no círculo de Voldemort,Snape se prepara para trabalhar seguindo os desejos de Dumbledore,enquanto finge ser leal o tempo todo ao Lord das trevas.

  Ele é nomeado diretor de Hogwarts,onde pode secretamente manter sua promessa ao Dumbledore, especialmente com um par de irmãos comensais rançosos como os Carrows,tendo sido eles nomeados diretores adjuntos. Apesar do risco da sua missão e de ser odiado pela maioria do mundo bruxo,snape mantinha a única coisa que o fazia ir em frente,o filho de Lily. Até mesmo enviando seu patrono para guiar Harry Potter a espada da Grifinória (para destruir Horcrux) em um lago próximo.


   Meses mais tarde Potter retorna para Hogwarts para uma batalha-uma batalha entre o bem e o mal,entre os estudantes e professores de Hogwarts e as forças obscuras de lord Voldermort,ainda comprometido em sua missão, Snape foi expulso de Hogwarts pelos outros professores que eram completamente alheios sobre as boas intenções de Snape.

   Snape retornou para o Lord das trevas-mas algo estava errado,Voldemort estava  agindo estranho, confuso sobre o porquê de sua varinha não está lhe obedecendo, Snape tenta o tranquilizar,dizendo que ele estava errado,mas Voldermort achava que Snape era o verdadeiro mestre da antiga varinha de Dumbledore por ser ele o homem que o matou, Snape percebeu o que aquilo significava, mas não foi rápido o suficiente- A cobra de Voldermort.Nagini já estava sobre ele mordendo seu pescoço fatalmente.


  Ainda em seu momento de morte,Snape desempenhou  um ultimo ato heróico, ele completou sua missão, sua promessa para Dumbledore,dando a Harry (que sem Snape saber,estava escondido alí próximo) as memórias que não só permitiam derrotar Voldemort,mas também o redimir aos olhos do menino que ele só quis proteger-Nos olhos de Lily que olharam para ele pela ultima vez.


   E com isso Snape dormiu para sempre.


Epílogo



Severus Snape morreu como um herói,mas morreu sabendo que quase ninguém saberia disso.dezenove anos mais tarde,um Harry mais velho e mais sábio explicou para o seu filho Álbuns Severus Potter o porquê de ele ter lhe dado aquele nome,dizendo que o nomeou em homenagem a dois grandes diretores de Hogwarts,explicando para ele que Severus Snape era "o homem mais corajoso que já conheci" seu legado na familia de Lily Potter viveu para sempre.





E ai galera,o que acharam desse final? Particularmente achei triste,mas minha opinião no geral,pode ficar para um outro post!

Clique aqui para conferir o post diretamente no Pottermore em inglês.

23 março 2017

E se Snape fosse o verdadeiro herói o tempo todo? [traduzido]

     Hey leitores inconstantes,Tudo bem? Então, estava eu  dando uma olhada pelo Facebook,me deparei com um artigo do Pottermore que me chamou a atenção, ele continha o seguinte titulo "E se Snape fosse o verdadeiro herói o tempo todo?" O artigo trazia o resumo dos sete livros de Harry Potter sob a perspectiva de Severus Snape,particularmente achei a idéia diferente e um tanto polêmica, já que muita gente não gosta nenhum pouco do personagem e essa ideia partindo de um veículo oficial da saga,da um toque diferenciado a matéria.

    Nesse post eu trouxe o prólogo e o  resumo dos três primeiros livros traduzidos pra vocês, caso gostem,no próximo post eu trago o resumo dos outros quatros juntamente com o epílogo, a minha intenção em não postar tudo agora é para não deixar o post longo e cansativo de se ler e sem falar que eu não traduzi o restante ainda,então a tradução tá fresquinha! Vem conferir!


 Prólogo
Houve um bruxo chamado Severus Snape,ele era alto e esguio e seu cabelo preto e gorduroso prendia como cortinas ao redor do seu rosto,ele nasceu sendo um bruxo meio sangue (mestiço) em uma familia infeliz,mas encontrou consolo com uma bruxa chamada Lily Evans, uma amiga de infância.
  Snape amou Lilian profundamente através de seus anos em Hogwarts,depois do casamento dela com o outro bruxo James Potter,através de seu tempo como comensal da morte e mesmo depois do assassinato dela pela varinha de lord Voldermort,depois da morte dela, com o coração partido, Snape aceitou o cargo de mestre de poções em Hogwarts (sobre a proteção de Dumbledore) e iniciou sua missão de manter em segurança a única coisa deixada por ela:um garoto com seus olhos.


Severus Snape e a pedra filosofal

Ainda não siginificava que ele tinha que gostar do garoto,a quem tinha o olhar irritantemente igual ao pai dele,James Potter.

  Apesar disso Snape tinha um trabalho para fazer,durante o primeiro ano de Harry,Dumbledore e Snape suspeitam de um professor de defesa das artes das trevas,o professor Quirrell que está tentando roubar um precioso e mágico objeto escondido dentro de Hogwarts,a pedra filosofal. Por ser esperto,Snape viu através dos planos de Quirrell rapidamente, planos que envolveram a soltura de um trasgo nas masmorras e a tentativa de enfeitiçar a vassoura de Harry durante uma partida de quadribol.

  Snape é claro confrontou Quirrell galantemente, mas no final,Harry e seus amigos levaram todo o crédito com Snape em chamas  no  processo. Encantador!



Snape e a câmara secreta.

Embora um ano quieto para Snape,seu excelente ensino sutilmente guiou Hermione para duas coisas que se provaram primordiais em anos mais tarde,a poção polissuco e o feitiço expelliarmus,diferente de alguns bruxos ele não gastou cada ano em Hogwarts tentando ser o centro das atenções.




Snape e o prisioneiro de Azkaban.

 Essa é a história em que o nosso herói terá que confrontar os vilões do seu passado. Sirius Black,Remus Lupin  Peter Pettigrew e James Potter,os valentões de sua juventude, sendo um deles o homem que se casou com o amor da sua vida,Lilly.

  A importuna reunião ocorre quando um velho amigo de Potter,Remus Lupin consegue o emprego dos sonhos de Snape,o cargo de professor de defesa contra as artes das trevas,como mestre de poções, Snape gentilmente ajuda Lupin que é um lobisomem. Claro que quando ele o substituiu em suas aulas,Snape pode acidentalmente ter ensinado a sua classe como detectar um lobisomem, mas isso foi una completa coincidência.

E ai gente,o que acharam? Querem os outros resumos traduzidos? É só deixarem o comentários de vocês!

15 março 2017

[Resenha]Uma noite de crime




Ano de lançamento: 2013
Gênero: suspense, terror
Tempo de duração:1h e 26min
Faixa etária:Não recomendado para menores de 14 anos
Sinopse:Quando o governo norte-americano constata que suas prisões estão cheias demais para receberem novos detentos, uma nova lei é criada, permitindo todas as atividades ilegais durante 12 horas. Este período, chamado de Noite do Crime, é marcado por milhares de assassinatos, linchamentos e outros atos de violência por todo o país. O intuito, segundo o governo, é permitir que todos os cidadãos libertem seus impulsos violentos, garantindo a paz nos outros dias do ano. Neste contexto vive a família de James Sandin (Ethan Hawke), um vendedor de sistemas de segurança que prospera graças à Noite do Crime. Quando o evento ocorre, no entanto, o filho de James aceita abrigar um homem perseguido por psicopatas. Logo, toda a família está em perigo, seja dentro de sua própria casa, com a presença do desconhecido, seja pelas ameaças vindas dos psicopatas em frente ao imóvel, que prometem entrar e matar a todos
Sabe quando você quer muito assistir a filme, mas fica com receio de que ele possa ser violento demais ou até mesmo ser impressionante de um modo não muito bom?(sim,sou medrosa) foi isso que sentir em relação ao filme uma noite de crime,porém a experiência foi bem diferente do que eu imaginava!.
  Tá certo que só de se pensar na ideia de se estar em um lugar sem qualquer lei por doze horas já é o suficiente para causar uma certa aflição se formos colocar esse fato no contexto da vida real,ainda mais se passando em um tempo não muito  distante do atual ao qual vivemos atualmente.
  O filme em sí começa de um modo calmo, e o suspense fica mais em relação á nossa expectativa do que irá acontecer do que no próprio filme,e sinceramente acho um pouco massante ficar esperando um "boom!" mas isso é algo particular meu,há quem goste. E a partir dai percebemos que a ação de fato só acontece do meio pro final do filme,e a partir daí que tudo pode acontecer, e até então a insanidade que até então só estava nas ruas invade w residência da família, confesso que esperava um pouco mais dessa parte,mas ainda sim ela teve um pouco de impacto.
  O final não se trata de um "felizes para sempre",mas poderia ser bem pior,admito! No geral uma noitecde crime é im filme que dá pra assistir sem medo.

08 março 2017

[Parceria] Primeiras impressões sobre "O colar de Amaia"



Editora: EM BREVE NA Amazon!

Wattpad: Postagem nova toda semana!

Postagem no Luvbook

Formato: Edição Digital e Impresso através da Amazon.

Onde Comprar: Em breve lançamento.

Playlist no Spotify


Sinopse: Bobbi McAvoy é uma reconhecida arqueóloga americana que recebe uma proposta para uma expedição exclusiva de um dos principais departamentos de arqueologia da Inglaterra. O trabalho é classificado e por isso ela só saberá ao que vai, apenas quando chegar ao seu destino, o que a deixa mais curiosa com todo esse mistério. O lugar? Egito. E como especialista na cultura Egípcia, é quase proibido ela se negar a ir. O que ela não contava é que ela e sua equipe formada por Sky Pond e Smith, seus visionários assistentes, e acima de tudo, companheiros, teriam que trabalhar com a equipe do departamento afiliado, comandada por John Barton, um arqueólogo com um misterioso passado vivido com Bobbi, e um dos principais Seekers de sua geração, uma categoria até então vista como uma verdadeira lenda no Mundo da Arqueologia. Ao chegarem no Egito, uma reviravolta transforma a misteriosa expedição de interessante a extremamente perigosa colocando não apenas a vida de muitos em risco, como podendo mudar toda a história cultural e religiosa de um povo, como também do mundo. Bobbi não terá apenas que desvendar o mistério por trás dessa impressionante e extraordinária expedição utilizando seus particulares dons memoriais, como também a lógica, coragem e impulsividade de Smith, Barton e Sky. Bobbi e Barton terão também que lidar com uma desconhecida ameaça que pode destruir ou transformar a vida de Bobbi para sempre, e juntos a Sky e Smith eles precisarão correr contra o tempo para se salvar de um mal irremediável que apenas eles terão o poder de impedir, mantendo o equilíbrio ou mudando o nosso Mundo para sempre.


  Hoje o post se trata de algo mais rápido, eu fiz ele especialmente para compartilhar com vocês minhas primeiras impressões sobre a obra o colar de Amália da nossa autora parceira Bárbara Herdy, então vem conferir!

  O colar de Amália trata-se de uma fantasia contemporânea que se passa no Egito, então se você gosta de enredos atuais que contenha como o pano de cenário o Egito,então pode ler sem medo,no começo o leitor pode se sentir um tanto perdido,pois a autora é minuciosa em suas descrições,mas logo isso se resolve e assim se desfruta melhor da leitura.

   Outro ponto positivo são os personagens,que são bem construídos,prova disso é a mocinha nada tipica,sabe aquela mocinha que não tem papas na lingua e manja de ironia e sarcasmo? Assim é Bobbi McAvoy, uma jovem bem sucedida e cheia de atitude,e também temos os outros personagens que vamos conhecer ao decorrer da história.

  - E você aparentemente continua um pé no saco que não tenho. – Como sempre, Bobbi tinha que mostrar ser sarcástica, era sua forma de proteção natural. - Não tinha nenhuma outra mulher para tirar a felicidade?

   E também temos romance! Sim! Porque as vezes isso faz toda a diferença,não é mesmo? Sendo assim o colar de Amália,agradará aos mais diversos públicos, já que engloba um pouco de tudo,desde a fantasia até o romance.

 Então, que tal dar uma chance a essa história?

01 março 2017

[RESENHA DE BOXES E SAGAS] O Inferno de Gabriel

Aleluia! Finalmente uma postagem aqui,e dessa vez irei resenhar a trilogia o inferno de Gabriel,eu sei que esses livros já tem um tempinho que foram lançados,mas sempre vejo gente perguntando se eles são bons,então nada mais justo que uma resenha não é mesmo? Prometo (tentar) ser breve em cada resenha para o post não ficar tão extenso!


Autora(a): Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro





Inferno de Gabriel:
Número de páginas:512
Ano de lançamento::2013
Sinopse:A salvação de um homem. O despertar da sexualidade de uma mulher.
Enigmático e sedutor, Gabriel Emerson é um renomado especialista em Dante. Durante o dia assume a fachada de um rigoroso professor universitário, mas à noite se entrega a uma desinibida vida de prazeres sem limites. 

  Começamos a série daqui,então já somos apresentados á Gabriel um renomado especialista em Dante e é isso que dá um pouco mais (só um pouco mesmo) de profundidade no enredo,na época que o livro foi lançado essa coisa de mocinhos com um passado obscuro ainda não era tão clichê como é hoje,mas Júlia a mocinha do livro,é aquela tipica mocinha bela que possui um coração de ouro e é indefesa,e já tem seus sonhos e desejos visitados por Gabriel de longa data,o fato de o romance ser aluna e professor pode ser algo interessante,porém improprio na visão de alguns leitores,mas como a diferença de idade entre os dois não é tão grande e já há um certo passado (parcialmente esquecido) entre eles, então acho que isso não é nenhum empecilho a leitura.

  Então, se você gosta de romances que a primeira vista pareçam impossíveis e que possuam um certo clichê certamente irá gostar da série, é preciso dizer que alguns momentos a leitura fica um tanto parada e temos alguns flashbacks dos personagens, mas isso não altera em muita coisa.

Agora vamos conhecer o segundo livro?




O julgamento de Gabriel
Número de paginas:2013
Ano de lançamento:384
Sinopse:Eles estão vivendo uma paixão arrebatadora. Mas muitas pessoas são contra esse amor. Gabriel Emerson e Julia Mitchell se conheceram há muito tempo, quando ela ainda era adolescente, numa noite mágica e confusa. Mas, apesar de todo o sentimento que nasceu entre eles, no dia seguinte seus caminhos se separaram. Anos depois eles se reencontraram quando Julia começou o mestrado na Universidade de Toronto. Gabriel era um professor enigmático, sedutor e muito arrogante que a atormentava e perseguia. No entanto, o que mais fazia Julia sofrer era ele não se lembrar dela. Mas nem mesmo o insensível Gabriel é capaz de resistir à profunda conexão que existe entre eles e logo os dois embarcam numa tórrida paixão proibida. Com o fim do semestre e do curso ministrado por Gabriel, eles deixam de ser professor e aluna e enfim estão livres para viver seu amor. Ou pelo menos era o que pensavam. Após uma viagem romântica para a Itália, durante a qual Gabriel ensina a Julia todos os mistérios do prazer e, em troca, aprende com ela o significado do amor verdadeiro, os dois veem seus sonhos ameaçados. Duas denúncias junto ao Comitê Disciplinar da Universidade põem em risco o emprego de Gabriel e a carreira brilhante e promissora de Julia. Será que o professor vai ceder às ameaças ou irá lutar até o fim por sua amada? Será que essa paixão conseguirá resistir a um julgamento implacável? Na apaixonante sequência de O inferno de Gabriel, Sylvain Reynard constrói uma bela história de amor, da qual os leitores jamais se esquecerão.

Se no primeiro livro temos um romance que foi se construindo com muita dificuldade e aos poucos se consolidando,aqui no segundo livro,temos a prova de fogo que colocará tudo isso em risco,aqui o leitor se encontrará mais ansioso para saber que rumo essa historia irá tomar, mesmo que a leitura fique mais parada um pouco.

   Podemos dizer que é o livro que mais causa expectativa, porque qualquer coisa pode acontecer e também alguns dos personagens do primeiro livros são melhores
apresentados e aproveitados, vemos melhor a motivação de cada um para suas ações.
 
       Mas Julia se prova uma mocinha ainda muito convencional e Gabriel ainda se mantém com certos mistérios ao seu respeito,que vão sendo desenvolvido e desvendados ao decorrer do livro.
Agora ao vamos ao terceiro livro...




 A redenção de Gabriel
Número de páginas:432
Ano de lançamento: 2014
Sinopse: Depois do escândalo em que se viram envolvidos em Toronto, Gabriel e Julia se casaram e se mudaram para Massachusetts, onde ele dá aula na Universidade de Boston e Julia faz doutorado em Havard. Agora ela precisa provar que não vive à sombra do marido famoso. Mas parece que Gabriel não está pronto para ver a esposa caminhar com as próprias pernas. Além disso, as coisas entre eles não vão muito bem. Isso porque Gabriel está ansioso para ter um filho, mas Julia quer concluir o doutorado primeiro. Para ver realizado seu sonho de formar uma família, Gabriel terá que enfrentar fantasmas do passado. Será ela capaz de fazer isso? E será que a generosidade de Julia resistirá à ameaça de ver arruinada a carreira que ela tanto se esforçou para construir? "A Redenção de Gabriel" é o desfecho brilhante dessa trilogia que arrebatou leitores no mundo inteiro. 



Aqui temos o desfecho da trilogia e os dilemas e problemas enfrentados pelos personagens são um pouco diferentes do primeiro e segundo livro,deve se dizer que aqui há também mais ação ou melhor,sexo.

 Se no segundo e primeiro livro,temos uma Júlia insegura,no terceiro ela quer mais provar do que é capaz,ser mais independente de Gabriel,o que rende alguns conflitos entre eles,mas que logo são resolvido,e por sua vez Gabriel passa do homem frio que pegava todas,para um amante fiel e devotado. Tendo essas coisas em vista é impossível não pensa que o enredo desse livro comparados com os outros da trilogia é um tanto raso.

  O que particularmente me incomodou foi o comportamento da Júlia, que agia como uma adolescente com hormônios a flor da pele que a todo instante que podia e a qualquer problema que queria esquecer usava o sexo,gente,achei isso as vezes um tanto excessivo às vezes,mas contudo,a trilogia teve um desfecho merecido.

Então, respondendo a questão se a trilogia é boa ou não, digo que se você está disposto a ler um romances com boas doses de Clichês, te recomendo inteiramente a trilogia!
imagem-fundo imagem-logo