31 maio 2017

Desenhos que me marcaram

 Já quero começar esse post dizendo que provavelmente ele terá continuações,afinal quantos desenhos não assistimos ao longo da nossa infância que marcam a nossa vida? São muitos,não é mesmo,é ate mesmo difícil lembrar de todos deles de uma vez,mas quando vemos bate aquela saudade,aquela nostalgia e automaticamente aquele pensamento "Fui feliz e não sabia!"

  Hoje eu trouxe três desenhos que simplesmente eu amava,sabe aquele desenho que não perdia nenhum,pra mim era esses,claro que até havia outros,mas por enquanto vou me deter a eles,confesso que não são tão clássicos ou famosos, mas um ou outro deve lembrar dele.



 Meu pai é um roqueiro (2004-2005) Esse desenho é um daqueles que eu não perdia um episódio por nada! Mesmo que de início eu achasse que ele não tinha graça nenhuma,mas bastou assistir o primeiro episódio pra mudar de idéia. Achava divertido ver tantas referências de roqueiros famosos em um personagem.
  Uma curiosidade é que o criador desse desenho foi ninguém menos que Gene Simmons,integrante da banda KISS.




Hi Hi Puffy AmiYumi (2004-2006)  Adorava esse desenho pelo toque oriental,mesmo que fosse um tanto exagerado às vezes,me lembro da febre que era os produtos que lançavam com as personagens, tudo muito fofo,indo de uma pegada mais delicada até mais rocker,como as personalidades das personagens.
   Esse desenho também foi inspirado em artistas reais,no caso as orientais  Ami Onuki e Yumi Yoshimura,que ainda são bastante famosas no Japão




Aborrecentes(2004-2005) Esse desenho marcou o início da minha adolescência,a temática dele retratava muito bem como era ser adolescente,de uma forma bem leve e muito cômica, gostava tanto dele que até hoje me lembro da música de abertura.
  Outro ponto interessante é que cada personagem tinha uma personalidade bem definida,a ponto de você se identificar com um deles.


Todos esses desenhos eram exibidos na antiga programação do Cartoon Network. Mas e ai,o que vocês acharam da lista? Assistiam algum? Digam ai nos comentários!

17 maio 2017

Falando sobre Sons of Anarchy

                                           

Temporadas:  sete temporadas (completa)Sinopse: Charming, uma pequena cidade fictícia no norte da Califórnia, nos Estados Unidos, habita o clube de motociclistas Sons of Anarchy. O grupo lida com atividades ilícitas como o tráfico de drogas e filmes pornô e é liderado por Clay Morrow (Ron Perlman) e Jax Teller (Charlie Hunnam). Além do esforço para conciliar a sua ocupação com a família e os filhos, eles tem de conviver com suas opiniões diferentes: enquanto Morrow opta pela tradição violenta, Teller se inspira no discurso revolucionário do diário de seu pai falecido.


     Já faz muito tempo que eu queria falar dessa série, mas o tempo foi passando e eu fui enrolando até que recebo a grata notícia de que ela vai ser retirada do catálogo da Netflix,porém mesmo sendo uma recomendação tardia, eu queria falar de Sons of Anarchy pra vocês.
A série conta com sete temporadas,cada uma contendo em média 23 episódios (sim,é longa!) comecei assistir a série depois de ficar sabendo que Stephen King era fã, inclusive ele fez até uma participação na terceira temporada, Sons of Anarchy é aquele tipo de série que se ama ou odeia,sua temática é densa,com direito a muita violência e drama que nos leva a diversos questionamentos.
Ali você percebe que ninguém é bom ou ruim por completo e que todos enfrentam um dilema, aprende também que uma mentira muda uma vida seja de forma positiva ou destrutiva (o que acontece na  maioria das vezes na série) então se você deseja algo mais descontraído ou leve não lhe recomendaria essa serie em hipótese alguma.
Contudo,se esse não for o seu caso prepare-se para uma boa maratona da série e aproveite para amar ou odiar determinados personagens,sugiro não se apegar a nenhum personagem, falando nisso,recomendo muito essa série especialmente ao público masculino,então meninas façam companhia  ao seu irmão, namorado  e etc... E mande ver!
No final de tudo,você estará de emocional bem abalado e descobrirá que ninguém está acima do bem e do mal. Boa série.
imagem-fundo imagem-logo